15 junho, 2011

Edvard Grieg - Amanhecer



O compositor Edvard Grieg nasceu a 15 de Junho, no ano de 1843, em Bergen, cidade norueguesa onde também viria a morrer no ano de 1907.
Da sua vasta obra, destaco o arranjo musical que fez para uma peça teatral, Pear Gynt, do escritor seu compatriota Henrik Ibsen. A peça foi apresentada pela primeira vez em Oslo no ano de 1876. Atualmente a música de Pear Gynt de Grieg é tão ou mais popular que a própria obra escrita.
     
   Bergen, na atualidade.

De volta.

E esta espécie de férias sabáticas - forçadas - terminaram. É a vida, como diria um certo homem que já usou um simpático bigode. É mesmo assim, é a Vida - aqui em maiúscula porque se refere não às singularidades da existência mas, tão só,  ao misterioso sopro que transforma o coração num incrível instrumento rítmico - que por vezes se joga nas roletas, vermelhas dia, negras noite, das partidas que ela nos faz na sua infinita capacidade de surpreender o mais atento - ou o que pensa que o é - e de nos mostrar cenários nunca pensados - porque pensávamos conhecer os atores - mas afinal o que nos fazia falta era conhecer o encenador, aquele que, na penumbra, vai mudando a paisagem que temos frente aos nossos olhos, que se abrem de surpresa, que se esbugalham com a própria cegueira. Então, depois de tanto olhares os atores, não era previsível um cenário assim, um dia? Era, era, mas não vias.
Tudo bem, voltei. As férias (sabáticas?) para o diabo - cuidado que ele, o diabo, sempre se disfarçou de anjo - e voltemos ao reconfortante ritmo da batida interior que a cada inspiração-expiração nos vai prometendo a quietude e o caminho certo a percorrer.

E, se estamos de volta a "nossa" Sétima Sinfonia também está.